Dor no pé e tornozelo

Dor na região plantar é uma queixa frequente nos consultórios. As principais causas são: fascite plantar, fratura do calcâneo, ruptura da fáscia e atrofia do coxim gorduroso. Porém, a dor plantar também pode ter uma origem neural, quando uma lesão ou disfunção ocorre no nervo tibial ou em suas ramificações. Geralmente esses casos passam desapercebidos, e são mal diagnosticados. Existem testes específicos para diferenciar a dor de origem neural da ortopédica. Somente com um diagnóstico bem definido podemos tratar de maneira eficiente, visto que muitos casos de fascite/esporão de calcâneo de difícil resolução são na verdade um aprisionamento de nervo periférico.

 

Anatomia dos nervos plantares

fascite plantar

 Como mostra a imagem, o trajeto das ramificações neurais é o mesmo da fáscia plantar, fazendo com que a diferenciação entre as duas condições seja muito difícil. Os sintomas também se apresentam de maneira muito semelhante, porém a dor de origem neural tem uma tendência a melhorar com o movimento enquanto a dor da fascite plantar costuma piorar com a marcha. Infelizmente isso está longe de ser uma regra.
Esta condição pode ocorrer pelo encarceramento do nervo tibial no túnel do tarso (síndrome do túnel do tarso).
 [irp posts=”478″ name=”Tendinite ou tendinopatia?”]
As ramificações do nervo tibial: nervo calcâneo medial, plantar medial e plantar lateral, também podem sofrer encarceramento local nas estruturas que o rodeiam (músculos, ossos, ligamentos e etc.).
aprisionamento do nervo tibial
O tratamento fisioterapêutico para dor plantar de origem neural ter excelentes resultados. Utilizamos mobilização nas articulações do tornozelo e dos pés, liberação miofascial e técnicas de mobilização neural.
Dr. Vinícius Pereira
Fisioterapeuta graduado pelo Instituto Brasileiro de Medicina e Reabilitação. Há 14 anos se dedica ao estudo e tratamento da dor.